segunda-feira, 31 de março de 2014

"Vamos Lá Saber...Português" - Entrega de Prémios


Estão de parabéns os vencedores do concurso!

Livros da nossa biblioteca

www.wook.pt

Richard Carlson, autor de renome no campo da auto-ajuda e do combate ao stress, traz uma mensagem muito simples: para mudar a sua vida, tem de mudar a sua forma de pensar. O seu método, baseado no bom senso, permite a qualquer um libertar-se da infelicidade, da depressão e do pessimismo e regressar a um estado natural de bem-estar e equilíbrio emocional. Este método é fácil de aprender e utilizar, e permite descobrir:
. Como a concentração em aspectos negativos do passado produz um desequilíbrio emocional;
. Por que é que as terapias convencionais fracassam tantas vezes;
. Que não são as circunstâncias, mas o modo como são encaradas, que trazem a infelicidade;
. Como ter acesso a um estado natural de equilíbrio mental, contentamento e paz de espírito;
. Que viver no presente, e não no passado ou no futuro, é a chave para melhorar a sua vida.
Repleto do humor, da sabedoria e do acompanhamento atento de Richard Carlson, Sinta-se feliz de Novo é um instrumento indispensável para tomar consciência de que a felicidade e o contentamento estão, literalmente, a um pensamento de distância.
Sinta-se Feliz de Novo
Richar Carlson

sexta-feira, 28 de março de 2014

Concurso "Vamos Lá saber Português"

ceelufpe.blogspot.com

A entrega dos prémios do concurso "Vamos Lá Saber Português" decorre 2ª feira 31 de Março, às 10:15, na biblioteca. Apareçam!

Com o fim de semana à porta...


Domingo, dia 30 de Março pelas 11:00h na Casa das Coletividades, vai-se contar a história A Galinha Medrosa. Uma história de uma galinha tão medrosa, tão medrosa, que até a própria sombra a assustava. Um dia, pôs-se a esgravatar no chão a ver se conseguia apanhar uma minhoca para meter no papo. Quando um bocadinho de cal lhe cai na cabeça, começa esta deliciosa história tradicional, recontada por António Mota. A entrada é gratuita.

"Desculpe...Tem um minuto?"

www.google.com

"Desculpe...Tem um minuto?"
Perguntou-me com anseio.
"Gostaria de vir dar um passeio?"
E com um ramo de flores de papel
Perguntou-me se eu sabia apreciar o amor.
Seus olhos o transmitiam com grande intensidade.
O meu coração disse "sim!"
Mas dos meus lábios saiu um "não!"
"Viu as flores do quadro? Que bonitas eram!
As flores são do quadro mas o amor é meu.
E naquele momento,
Abri o meu coração.
Ana Rita 7ºE

Livros da nossa biblioteca

www.bdld.pt

Será que ninguém consegue acertar com o nome dela? Maria Ana e não Mariana, como teimam em chamar-lhe! É assim tão difícil? Que aborrecimento... Mas isso, ao pé de um grande amor desfeito e de outro, maior ainda, destinado a desfazer-se; ao lado das andanças duma avó tão irrequieta que acaba de partir uma perna a esquiar na neve; ao lado do primo que namora com uma senhora de Leste incapaz de entender uma só das suas muitas palavras amorosas; ao lado de uma prima que não traz nada de bom ao complicado da história; ao pé dos berros de um motorista de táxi muito original e de um fantasma que assombra aos gritos uma casa inteira; ao lado da vizinha que tem uma irmã a transformar-se num monstro assustador...Ao lado de tudo isso, não saberem o seu nome não tem qualquer importância...
A Família Que Não Cabia Dentro de Casa
Alexandre Honrado

quinta-feira, 27 de março de 2014

"Por onde andaste? - perguntou a menina."

www.google.com

Por onde andaste?- perguntou a menina.
Leva-me contigo porque eu sou pequenina.
Quero conhecer o mundo e poder voar,
Com o vento, tonta, conseguir sonhar.
Leva-me contigo para uma aventura viver,
E ficar do teu lado até morrer.
Yeléna 7ºC

Livros da nossa biblioteca

leiturasdasmarias.blogspot.pt

Tendo como pano de fundo uma Itália em profunda mudança, atravessada pela Segunda Guerra Mundial e pela queda do Fascismo, As Vinhas da Ilusão é a história de uma mulher e da sua luta para conquistar a independência. Oriunda da alta aristocracia piemontesa, a família condenara-a aos caminhos tortuosos de um casamento combinado. Mas o destino vai colocar-lhe no caminho o fascinante e enigmático Trott - para que ela desperte da sua vida monótona e aparentemente imperturbável. Quando se sucedem os encontros clandestinos e os segredos se multiplicam, a fronteira entre a realidade e a aparência, o certo e o errado, a verdade e a mentira passa a ser tão leve como os ventos da Toscana...
As Vinhas da Ilusão
Benedetta Cibrario

quarta-feira, 26 de março de 2014

"E do coração nasceu uma flor..."

www.google.com

Uma guerra começou
A fome, a tristeza e o medo
Da aldeia se apoderaram.
No meio do nada, surgiu um homem,
Bondoso, carinhoso...
Um príncipe de um reino longínquo.
Os seus soldados chamou.
Mas... A cada ano que passava
A população diminuía
E as mortes aumentavam.
O príncipe montou o seu cavalo
E cavalgou, cavalgou...
De espada preparada para o grande duelo.
Por fim a guerra terminou,
A escuridão interminável desapareceu.
Encontraram o príncipe
mas morto, estava.
Que pena...
Tão bom ele era que do coração nasceu uma flor.
Margarida 7ºC

Livros da nossa biblioteca

leitura.bloguepessoal.com

   Foi um momento de déjà-vu.
   De visita à minha mãe, na sua casa de Montana, eu saíra sozinha num domingo de manhã, enquanto ela e a minha filha tinham ido nadar. Pouco passava das onze horas quando passeava pelo centro comercial. A maior parte das lojas ainda não estava aberta e, por conseguinte, o amplo recinto estava escuro, apenas iluminado pelas luzes de segurança.
   De repente, avistei-a. A uma certa distância, diante de mim, ao fundo da zona comercial, lá estava ela à sombra de um enorme vaso de plantas. Usava longos cabelos desgrenhados que lhe caíam sobre os ombros e um franja que quase lhe tapava os olhos; os seus lábios grossos e sensuais sobressaíam numa expressão dramática. Estava de pé e tinha os braços firmemente cruzados diante do peito, os ombros erguidos e uma expressão de desafio no rosto; e, no entanto, havia algo de doloroso naquela ferocidade. Desconfio que ela já sabia que não ia vencer. Eu encontrava-me ao fundo da zona comercial quando a detectei, mas reconheci-a tão depressa que a adrenalina me encheu as veias. Sheila.
A Menina que Nunca Chorava
Torey Hayden

terça-feira, 25 de março de 2014

"Leva-me contigo, andorinha"

www.google.com

Como uma flor flutuante que, com o vento e a brisa, cai em pleno voo,
Leva-me contigo, andorinha.
Sem mágoa nem tristeza,
Sorridente, calma, serena.
O amor de uma flor manifesta-se de várias maneiras,
O amor de uma andorinha, não.
No seu coração cabe toda a gente.
No voo da noite, o vento traz uma relaxante brisa quente.
O coração sente o sangue frio e intenso
De uma raiva escaldante e enfraquecida.
Ana Raquel 7ºA

Livros da nossa biblioteca

oprazerdaleitura.webnode.com.pt

Não gosto de surpresas. Vivo a seguir listas. Na realidade, muitas vezes imagino a minha vida como um dossier de folhas soltas do mês de Setembro - bem arrumado e etiquetado, com tudo ainda no seu devido lugar. Atribuo este facto ao meu diploma em arquitectura e ao meu desejo ardente de não me transformar na minha mãe ao envelhecer. Para isso, cada dia da semana tem a sua rotina. às segundas-feiras trabalho nas estruturas das pequenas casas de bonecas que construo. às terças-feiras faço as mobílias. As quartas-feiras são para outras tarefas, as quintas-feiras para limpezas e as sextas-feiras para tratar de emergências que se acumulam ao longo da semana. Hoje, uma quarta-feira, costumo ir buscar as camisas do Colin, ir ao banco e comprar comida: sobra-me tempo para voltar para casa, descarregar a mercearia e chegar à aula de ballet da Faith à uma hora da tarde. Mas hoje, devido a circunstâncias fora do meu controlo, tenho demasiado tempo disponível.
Uma Questão de Fé
Jodi Picoult

segunda-feira, 24 de março de 2014

Livros da nossa biblioteca

www.wook.pt

   - Não tenho estrutura para viver contigo.
   Disse ele.
   Ela ouviu, claro que ouviu.
   Até repetiu a palavra:
   - Estrutura...
   E sorriu, porque ele nunca utilizava palavras dessas.
   Complicadas.
   Como se estivesse a ler um discurso. Ou a falar com o patrão.
   Ela ouviu mas não disse nada.
   Pensou que ele dizia aquilo por dizer, e que aquelas palavras podiam ser complicadas mas não eram importantes.
   Ao princípio, ela também não queria viver com ele.
   Ao princípio, a única coisa que ela queria era que ele a abraçasse muito.
   Que lhe dissesse que nunca tinha gostado de ninguém como gostava dela.
   Que a levasse ao cinema e a deixasse enfiar a cabeça no seu ombro, e chorar muito quando o filme acabava mal, e os heróis eram infelizes para sempre.
Meia Hora Para Mudar a minha Vida
Alice Vieira

"Por onde andaste? - perguntou a menina"

www.google.com

Por onde andaste? - perguntou a menina.
Fui buscar uma imagem..
Onde está ela?
Fecha os olhos que logo saberás...
Fecho os olhos e vejo estrelas,
Fecho os olhos e não te oiço.
Fecho os olhos...
Por onde andaste? - perguntou a menina.
Fui buscar um poema!
Onde está ele?
Na tua imaginação.
Escreve-o que logo saberás...
Ângelo 7ºA

sexta-feira, 21 de março de 2014

Dia Mundial da Poesia


video

Celebrámos o Dia Mundial da Poesia levando, pelas vozes dos alunos do 6ºC, a poesia a "passear" pela escola. Do laboratório de Química à sala dos professores declamaram-se poemas de Ary dos Santos, Fernando Pessoa, Florbela Espanca e outros. E porque a Primavera acaba de chegar, os nossos jovens "diseurs" vestiram-se com flores. Elas de grinalda, eles de flor na lapela. No fim da manhã, e porque num dia como este não podia faltar, convidamos a professora Conceição Lima para nos vir falar de poesia.

Ainda o Dia Internacional da Felicidade...





Um poema que nos fala de gatos, que transmite serenidade e conforto, belíssimamente dito pela nossa aluna Carolina ao som de taças tibetanas, foi o mote dado para iniciar a palestra "A Felicidade: uma perspetiva Dinâmica e Multidimencional. O que é a felicidade? A felicidade herda-se? Como podemos fazer para nos tornarmos mais felizes? Foram estas algumas das questões abordadas ontem pela Drª Manuela Cunha na biblioteca da nossa escola. Desde os anos 90, quando primeiro se ouviu falar em inteligência emocional, que a felicidade e outras emoções, passaram a ser objeto de estudo. E, nesta medida, os estudiosos da área da neurociência chegaram à conclusão que a forma como vemos o mundo e as "crenças" que a nossa razão nos impõe contribuem, em muito, para o facto de sermos ou não felizes. A felicidade está dentro de nós e tem que ser "alimentada". A palestra foi muito interessante e foi pena o tempo estar limitado. Haveria muito mais a dizer, muito mais a discutir. Mas ficou a promessa, da parte da Drª Manuela Cunha, de cá voltar. Muito obrigado!

"Bastilha"

www.google.com

Na terra de reis e rainhas havia um sonho. Um sonho tapado por véus negros. Um sonho guardado num cofre de que ninguém sabia o código. Um sonho em que ninguém ousaria pensar. Um certo homem chegou a essa terra. Belas histórias que contou sobre a terra de ninguém. Bravos guerreiros, armados com os seus corações nas mãos, saíram à rua. Eram os reis da terra de ninguém. Lutaram para soltar o homem que lhe contava histórias. Defendiam-se com unhas e dentes. Sentiam-se seguros atrás da barricada. Mas, um breve assobio pairou no ar. Um dos reis tinha sido morto. Os outros choraram a sua perda. Mas, de repente, repararam em algo sair-lhe do peito. Do seu coração nasceu uma flor. Este rei chamava-se Liberdade... O resto desta história está escondida num lugar especial no coração. Cada um de nós saberá onde guarda a chave...
Ricardo 7ºA

quinta-feira, 20 de março de 2014

Palestra sobre a procura da felicidade





Convidamos a Drª Marta e a Drª Conceição, da CPCJ, para virem à biblioteca falar um pouco acerca das estratégias que devemos utilizar para que a nossa vida seja mais feliz. Por razões logísticas, só duas turmas do 8ºano puderam estar presentes mas, de futuro, e porque as nossas convidadas mostraram bastante disponibilidade para cá voltar, poderemos repetir a experiência. Foi-nos lembrado nesta palestra que, a forma como olhamos para a nossa vida, depende muito de nós. O exemplo dado foi o da garrafa cheia até meio. Uns acharam que estava meia vazia, outros que estava meia cheia. Tudo uma questão de perspectiva...

HAPPY!!!! ♫! ♪!♫! ♪! ♪! ♫!♫! ♪! ♪! ♫!


¸¸.•*´¯`✿ ❀ ✿ ❀ ✿ ❀ ✿¸¸¸.•*´¯`

Hoje, às 16:57 começa a Primavera!!!!!!!!

Dia Internacional da Felicidade

video

...e façam o favor de ser FELIZES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

quarta-feira, 19 de março de 2014

"O menino que detestava escovas de dentes"

Foi a história escolhida para o mês de março para levar até às escolas as regras a ter em conta para uma boa higiene oral. Desta vez a equipa formada pela biblioteca municipal e a equipa da biblioteca escolar partilhou a atividade com o Centro de Saúde de Vizela, representado pela enfermeira Natália.


video

Leituras e Literacias em Rede


Estão a decorrer desde o passado dia 13 de março as Jornadas Pedagógicas: leituras e literacias em rede. Resultam de um trabalho conjunto dos Centros de Formação Francisco de Holanda e Martins Sarmento e terminam no dia 3 de abril. 
3ª feira, dia 18, as professoras bibliotecárias ligadas ao 1º ciclo dos  Agrupamento de Escolas de Vizela e Infias apresentaram, em parceria com a Biblioteca Municipal/Fundação Jorge Antunes, o projeto "Ler para aprender", direcionado para os 2º, 3º e 4º anos e que mereceu uma Candidatura de Mérito no ano letivo anterior.
Durante a mesma sessão, um outro agrupamento de escolas de Fafe apresentou a "A orquestra das palavras" que deixou um encantador rasto de arte. Um belo encerramento de trabalhos nesse dia!


O grupo de teatro aproveitou a oportunidade para dar a conhecer o I Encontro Pedagógico do Teatro para a Infância e Juventude que vai acontecer, em Fafe, a 17 e 18 de abril. 


Dia do Pai

www.google.com

POEMA AO PAI
Terra de semente inculta e bravia,
terra onde não há esteiros ou caminhos,
sob o sol minha vida se alonga e estremece.

Pai, nada podem teus olhos doces,
como nada puderam as estrelas
que me abrasam os olhos e as faces.

Escureceu-me a vista o mal de amor
e na doce fonte do meu sonho
outra fonte tremida se reflecte.

Depois... Pergunta a Deus porque me deram
o que me deram e porque depois
conheci a solidão do céu e da terra.

Olha, minha juventude foi um puro
botão que ficou por rebentar e perde
a sua doçura de seiva e de sangue.

O sol que cai e cai eternamente
cansou-se de a beijar... E o outono.
Pai, nada podem teus olhos doces.

Escutarei de noite as tuas palavras:
... menino, meu menino...

E na noite imensa
com as feridas de ambos seguirei.
PABLO NERUDA

Foi há 16 anos...

rupturavizela.blogs.sapo.pt

...que Vizela foi elevada a cidade.

terça-feira, 18 de março de 2014

Sessão Distrital do Parlamento dos Jovens 2014



Realizou-se ontem, no IPJ de Braga, a Sessão Distrital do Parlamento dos Jovens 2014. "Drogas - Evitar e Enfrentar as Dependências" foi o tema escolhido para este ano. Na abertura da sessão estiveram presentes o Presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, o deputado da Assembleia da República, Paulo Sá, o presidente da DGEstE, Aristides Sousa e um representante do Instituto Português do Desporto e da Juventude. A sessão iniciou com algumas perguntas dos jovens deputados ao deputado Paulo Sá. Foram levantadas questões como as praxes académicas, a compra de submarinos, as reformas dos políticos, os cortes na saúde e na educação e o caso Jardim Gonçalves. Os jovens presentes demonstraram que estavam bem a par dos assuntos "quentes" da nossa atualidade política. 

Seguiu-se o debate dos Projetos de Recomendação apresentados por cada escola, projetos estes que coincidiram em questões como a publicidade feita pelos ídolos dos adolescentes, propostas para melhorar a autoestima e o autoconceito, ocupação de tempos livres e mais apoio nos tratamento da toxicodependência. A votação final elegeu o projeto da Escola Cooperativa do Vale S.Cosme. Para o debate na especialidade, formaram-se quatro grupos. O nosso jovem deputado, Ângelo Martins foi escolhido como porta-voz do seu grupo.

A sessão de trabalho chegou ao fim com a eleição do representante de Braga na sessão final na Assembleia da República. Pedro Inocêncio, da Didáxis - Cooperativa de Ensino, foi eleito com 43 votos.


Salientamos a importância deste tipo de projetos na formação dos nossos jovens. Envolvê-los, fazer com que a sua voz seja ouvida, contribui para que trabalhem a autoestima e a assertividade e, quem sabe, ajudará a que, nestas idades "complicadas", não desenvolvam comportamentos que os poderão pôr em risco.

1ª Temporada da "Guerra dos Tronos"


Já está disponível, na videoteca da nossa biblioteca, a 1ª temporada da série "A Guerra dos Tronos". Baseada na obra "A Song of Ice and Fire" de George R. R. Martin, esta série mostra-nos as violentas lutas dinásticas entre as famílias nobres para adquirirem o controlo do Trono de Ferro de Westeros. Podem requisitar o DVD de 6ª a 2º feira.

segunda-feira, 17 de março de 2014

Os nossos jovens deputados


Encontramo-nos no IPJ de Braga com o intuito de fazer a cobertura da Sessão Distrital do Parlamento dos Jovens 2014. Os nossos jovens deputados, o Ângelo, o Rui e o João já apresentaram as suas propostas e, a seguir ao intervalo para almoço, irão prosseguir os trabalhos com a discussão das propostas apresentadas. Bom trabalho!

Sessão Distrital Parlamento dos Jovens


Realiza-se hoje no auditório do IPJ em Braga, a Sessão Distrital do Parlamento dos Jovens 2014, sendo o tema deste ano "Drogas - Evitar e Enfrentar as Dependências. A nossa escola será representada pelos deputados Ângelo de Jesus Dias Martins, Rui Filipe Silva Gomes e, como suplente, João Miguel de Freitas Oliveira. Que o debate seja animado!

Filmes da nossa videoteca


Vianne Rocher (Juliette Binoche), uma jovem mãe solteira, e a sua filha de seis anos (Victorie Thivisol) resolvem mudar-se para uma cidade rural da França. Lá decidem abrir uma loja de chocolates que funciona todos os dias da semana, bem em frente à igreja local, o que atrai a certeza da população de que o negócio não vá durar muito tempo. Porém, aos poucos Vianne consegue persuadir os moradores da cidade em que agora vive, a desfrutar os seus deliciosos produtos, transformando o cepticismo inicial numa calorosa receção.

"E as suas lágrimas transformaram-se em aves multicolores!"

www.google.com

Estava entusiasmado com o impossível mais belo.
Diante dos seus olhos,
Via uma beleza tão grande que imaginou como seria...
E se o impossível fosse possível...?
Ficou tão comovido que as suas lágrimas transformaram-se em aves multicolores
Que voaram na direção do horizonte.
Pediu-lhes para levarem os seus sonhos ao mundo do impossível
Para assim os transformar em sonhos possíveis.
Bárbara 7ºB

sexta-feira, 14 de março de 2014

Dia do Pi





www.dancohen.org

Comemora-se hoje o Dia do Pi. Escolheu-se o dia 14 de Março pois é o 3º mês do ano no seu 14º dia o que corresponde aos 3 primeiros numeros do Pi (3,14). Na Matemática, Pi  "é uma proporção numérica que tem origem na relação entre o perímetro de uma circunferência e o seu diâmetro". É representado pela letra grega . Apareçam pela biblioteca para verem a exposição dedicada a este número que, a tantos alunos, já deu algumas dores de cabeça.

Filmes da nossa videoteca


A história de um homem de negócios residente no Hawai, que após o acidente de barco que coloca a sua mulher em coma, tenta pegar nas rédeas da sua família. As suas duas filhas, com quem mantinha uma relação distante, vão ajudá-lo a trilhar o caminho que tem pela frente, entretanto agravado com a descoberta de que a sua mulher mantinha uma relação extraconjugal. 
in cinema.sapo.pt

"Prometo que volto para te buscar. Esperas por mim?"

www.google.com

Prometo que volto para te buscar. 
Esperas por mim?
Promete-me que sim.
Esta vida sem ti...
Não faz sentido.
Se ficasses aqui comigo
o que será que acontecia?
casavas comigo?
Com a minha força de leão
 e as tuas asas de pássaro,
ultrapassamos obstáculos 
em direção ao infinito.
Unidos num só grito!
Luís Carvalho 7ºB

quinta-feira, 13 de março de 2014

Livros da nossa biblioteca

www.leyaonline.com

Em cada porta há uma fotografia. Mostram-nos como éramos dantes - não assim, gastos pelo tempo, curvados pela idade e quase sem ligação com a vida. Em algumas delas veem-se fotografias de noivas sorridentes de braço dado com maridos há muito desaparecidos. Noutras, mulheres com bebés nos braços ou rapariguinhas de vestidos de comunhão brancos. Éramos belos, fortes e saudáveis. Éramos jovens. Aqui no lar da Nossa Senhora da Graça vivemos atrás destas portas. Há uma fotografia pendurada na minha como em todas as outras. Tiraram-na da velha moldura, remetida agora com os restantes retalhos da minha vida para a gaveta de baixo do guarda-vestidos. do pessoal que aqui trabalha, poucos param para a olhar e ninguém me perguntou nada a respeito dela. Devem pensar que o homem que está ao meu lado é meu marido mas, claro, nunca o foi. Teria sido impossível.
Aconteceu em Roma
Nicky Pellegrino

"Desculpe...Tem um minuto?"

www.google.com

- Desculpe, minha bela senhora. Tem um minuto?
- Não! Tenho uma vida inteira. E o senhor?
Tenho todo o tempo do mundo para si!
Tome um ramo de flores.
Tome um ramo de amor.
Que belas flores de amor!
Daniel 7ºD

quarta-feira, 12 de março de 2014

Livros da nossa biblioteca

refugio-dos-livros.blogspot.com

Bruno Brian di Monreale, o Barão, como é conhecido, é o último descendente de uma antiga e nobre família siciliana. Bruno cresce na Califórnia, com um pai severo e distante e uma mãe dividida entre um casamento precipitado, onde não existe amor, e uma paixão deixada na sua Sicília longínqua. No entanto, são as raízes sicilianas que levam Bruno a regressar à sua ilha natal, ao seu avô, um velho aristocrata, e a Calò, o padrinho sempre presente. Serão estas duas figuras que lhe irão transmitir o saber ancestral das velhas famílias aristocráticas, da sua ética e código de justiça. Bruno di Monreale envolve-se nos negócios do petróleo e das grandes multinacionais, tornando-se um homem poderoso e fascinante. Os amores inconsequentes e os casos fortuitos sucedem-se na sua vida glamorosa mas dominada pela insatisfação, até que se cruza com Karin, uma mulher reservada e misteriosa. Karin revelar-se-á o desafio por que Bruno ansiava e que lhe irá trazer o equilíbrio há tanto desejado.
O Barão
Sveva Casati Modignani

"...E do coração nasceu uma flor".

www.google.com

Um homem de boa sáude
ouviu uma voz:
"Tens 24 horas de vida".
O homem assustado perguntou:
"Então que faço?"
E nesse momento
já não ouviu nada.
Tão perturbado com o assunto
pensou que era a brincar.
Mas passadas 24 horas,
sentiu-se mal.
Pensou...pensou...
e percebeu que era a sério.
Pensou...pensou... 
"Vou deixar uma prenda para a minha mulher!"
E do coração nasceu uma flor...
Diogo Pinto 7ºD

terça-feira, 11 de março de 2014

"Por onde andaste? - perguntou a menina."

www.google.com

Uma viagem no tempo
não passa de um contratempo.
O Amor, a Paixão
não passa de compaixão.
A viagem a Paris...
Senta-te num banco e olha para os carris.
Por onde andaste? - perguntou a menina.
"Porque não me amaste? "
Porque duvidaste?"
"És uma grande amiga, não duvides.
És uma bailarina.
Eu gosto de voar
no momento de me apaixonar.
O dia nasce numa noite escura
não dá nada sem ser fervura.
Andei à procura
da tua ternura.
Agarrar a mim 
a tua frescura.
Quero amar, viajar contigo
numa noite de luar.
Vou até Moçambique
mas não te armes em chique.
Vou até Angola 
e trago de lá uma bola.
Viajo por todo o mundo
com um olhar muito seguro.
Um pássaro azul a voar no ar.
Não te esqueças que te vou perdoar.
Bruna 7ºD

Uma Viagem ao Lugar dos Afetos...

video

segunda-feira, 10 de março de 2014

À descoberta de Vizela

Enigmas, cultura geral, património oral, tradições, desporto, convívio, rio, natureza, Vizela  e... sol. Foi assim o Peddy-paper da passada sexta-feira. 
O menos importante serão as classificações... mas há sempre curiosos. O 7º E, o 5º A e o 7º D foram as turmas que conseguiram melhores pontuações. 
.