quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Happy Halloween!


Livros da nossa biblioteca

www.leyaonline.pt

   Este livro  faz parte de uma coleção incrível! Chama-se "As Crónicas do Vampiro Valentim". Aquele que eu li foi o último, o número 13 da coleção. Fala sobre a família Perestrelo e sobre um asteróide que vai atingir a Terra: esta família tenta salvar-se, em conjunto, como todo o mundo. Enquanto isso, Valentim está num observatório de estrelas com Ramon, que é especialista em coisas de observatório.
   Gostava de ter completado a coleção, mas não pude. Adorei este livro e recomendo-o!
Comentário feito pelo Hugo do 5ºF

                                                                             




"Sou pássaro pequeno..." - Oficina de Escrita Poética

                                                               cdpassaros.blogspot.com


Eu sou pássaro pequeno,
fofinho e carinhoso.
Tenho penas grandes e leves
e vestido de muitas cores eu ando.
Azul, verde, vermelho...
Bico grande e estrondoso,
cara rugosa e fofinha.
Garras de leão eu tenho.
Adoro voar!
Sentir o ar a bater-me nas penas.
Sou livre!
Vou e venho
de terra em terra.
Aprendo e divirto-me!
Adoro passar no oceano e sentir a água.
Pelo vento me levo...
Voando...
Apenas temo uma coisa:
ser alvejado no peito e 
morrer nas garras de um caçador.
João Filipe e Bernardo 6ºD

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

"Sou uma folha de Outono..." - Oficina de Escrita Poética

                                                                     www.vocado.se


Estava no Outono,
O tempo era frio e as folhas caíam.
Um dia chegou a minha vez.
O vento levou-me 
numa grande viagem.
Cheguei a parar
em cima de um cão.
Ele ladrou-me, cheirou-me...
Até que descobriu que eu era uma folha.
Logo veio muito vento e tornei a voar.
Margarida e Rui 6ºD

Livros da nossa biblioteca

                                                                                                    www.fnac.pt

A vida de Charlie nem sempre é muito fácil... A mãe é uma feminista Verde, anda sempre metida em campanhas, dá aulas de auto-afirmação e desloca-se cavalgando um "Kawasaki" rugidora. Ultimamente (catástrofe), até quer entrar para a Associação de Pais. O padrasto também é Verde. É o que se chama um Homem Novo. Lava a loiça na perfeição, com um sabão amigo do ambiente. A mãe disse que se divorciou do pai porque ele não a deixava desenvolver o seu potencial de mulher, mas a Charlie continua convencida que a verdadeira razão foi porque ele nunca lavava a loiça. O pior é que Charlie tem de travar uma verdadeira batalha para escapar aos programas que a mãe lhe arranja, desde manifestações ecologistas até à própria profissão! E Charlie que sempre desejou ser secretária mal acabe os estudos! Além disso, sonha com um super-herói que a levasse para uma casinha no campo, onde ela cuidaria dele e seriam muito felizes! E o vestido cor-de-rosa que viu no centro comercial? Alguma vez a mãe vai deixar que ela o compre? O que vale é que a vida nos reserva por vezes surpresas muito agradáveis!
E se Eu Tivesse um Vestido Cor-de-Rosa?
de Sue Welford

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Hora do Conto nos Jardins de Infância

Durante esta semana, a parceria entre a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes e a equipa das Bibliotecas Escolares está a levar a Hora do Conto aos Jardins de Infância do Agrupamento.
"A rainha das cores" foi a história  contada pela Sara, técnica da Biblioteca Municipal. A professora Sandra Pereira completou a sessão com uma canção sobre as cores. Os meninos e as meninas adoraram!







Retalhos da Vida de Carolina Ruão

video

   Carolina Ruão tem 90 anos, é mãe de sete filhos e é escritora. Esteve connosco ontem na biblioteca. Começou a escrever muito nova e não é que, aos 10 anos, lhe pediram para escrever uma carta de amor para alguém que estava na guerra do ultramar. "Enfiei os pés nos sapatos da pessoa que queria mandar a carta e escrevi!"
Sempre que podia, Carolina ia "escrevinhando" em papéis soltos; papéis que foi guardando numa gaveta, como se de retalhos se tratassem. Um dia, há bem pouco tempo, esses retalhos "saltaram da gaveta" e transformaram-se em livros. Diz a Carolina:
É ao lançar os olhos a tudo o que me vem à mão, com conteúdo literário, que me quedo a magicar nos meus próprios sonhos e, por vezes, lanço ao papel o que acorda no meu espírito...
  Foi um prazer ter Carolina Ruão connosco. Levou-me a viajar. Lembrou-me, com saudade, as longas conversas que eu tinha com as minhas avós, das histórias únicas que tinham para contar. 
    A idade traz sempre sabedoria, mais sensibilidade e maior desprendimento daquilo que é menos importante. Tenho a certeza que aquele grupo de adolescente que ontem conheceu a Carolina Ruão, saiu da nossa biblioteca mais rico do que quando entrou. Obrigada Carolina!

Livros da nossa biblioteca

                                                                                              www.leyaonline.pt
Chris e Cathy são irmãos e estão a viver as angústias e os desafios da adolescência de formas bem distintas. Enquanto o espírito subversivo de Chris o leva a embarcar numa jornada de experimentação, Cathy procura uma estratégia de salvação capaz de desvendar o tão desejado sentido da vida. À incómoda ingenuidade das suas incursões no mundo adulto, junta-se um pai "adormecido" - em casa a recuperar de um coma desde o momento em que misturou acidentalmente dois tipos incompatíveis de antidepressivos - e uma mãe em fuga, cujos sonhos não incluem o núcleo familiar. Uma família disfuncional à volta da qual orbitam uma neurologista reprimida, uma terapeuta ninfomaníaca e ainda um adolescente de inteligência intimidante... e o que resulta é uma neurose assustadoramente honesta sobre a futilidade e o contraditório encanto da vida.
O Pai Adormecido
de Matthew Sharpe

"Estou sentado em cima de uma núvem" - Oficina de Escrita Poética

                                                                                   www.sofadesign.com
Eu ando em cima de uma nuvem
E o tempo vai passando
Por todas as nuvens que passo
vejo uma forma.
Árvores, pessoas, animais...
Mas a nuvem em que estou sentado
tem uma forma especial...
Tem a forma de um rosto a sorrir!
Gonçalo e Tiago 6ºD

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Um grilo tenor na Biblioteca

Também as bibliotecas das EB Maria de Lurdes e Enxertos assinalaram o Dia Internacional da Biblioteca Escolar. Receberam a escritora Palmira Martins que escreveu as histórias "O grilinho tenor" e "A lagarta Serafina". 





As imagens são prova do envolvimento dos alunos, da empatia da contadora das histórias, da cor  e da alegria dos momentos vividos esta manhã.
Na próxima 4ª feira, a mesma autora estará na Biblioteca da EB da Devesinha.

Até lá!






Voluntariado de leitura no Dia da Biblioteca Escolar



Liliana Costa é mãe do Tomás. Veio hoje de manhã, à biblioteca, contar a história "O Sr. do Seu Nariz" de Álvaro Magalhães. Prometeu voltar com frequência. Tem a certeza que os pais são muito importantes na criação de hábitos de leitura dos seus "filhotes".



No final da sessão de leitura, a mãe do Tomás ofereceu à Biblioteca da escola dois CD áudio com o resultado de um projeto de criação de histórias do ano de 2012. Obrigada!



Até à próxima!

                                                              Boas leituras!

28 de outubro - Dia internacional da Biblioteca Escolar


Hoje comemora-se o Dia Internacional da Biblioteca Escolar. 
Apesar de as condições em que a nossa escola se encontra não permitirem o funcionamento a que estávamos habituados, acreditem que temos feito o nosso melhor. 
Obviamente,  não podemos deixar de assinalar o dia 28, e vamos fazê-lo recebendo alguém que escrevendo ao longo da vida foi gerando, quase sem querer, uma obra literária que deu a conhecer apenas a partir dos 80 anos: Carolina Ruão.
Podem conhecê-la na Biblioteca, entre as 15 e as 16 horas, e partilhar com ela ideias, emoções, memórias, retalhos da vida de hoje e de ontem.
Até logo!






Livros da nossa biblioteca


...Dentro da alma, lá bem no centro, pousado numa pata, está um pássaro. E o nome desse pássaro é pássaro da alma. Ele sente tudo o que nós sentimos...
O Pássaro da Alma
de Michal Snunit

Os Fantásticos Livro Voadores do Sr. Morris Lessmore


sábado, 26 de outubro de 2013

Oficina de Escrita Poética - 6ºB

                                                                ceucordelaranja.blogspot.com

A Folha de Outono
Numa noite de Outono,
o vento soprava fortemente. 
Eu estava a fazer o meu sono
quando caí lentamente.

Acordei no chão e comecei a voar.
O vento levou-me
pelo ar.

Passei por ruas e estradas,
vales e montanhas.
Passei cidades estranhas,
passei escolas verdes e castanhas...
Nuno e Rui

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Com o fim de semana à porta





No Sábado, às 21:00 no Centro Pastoral de S. Miguel irão ser comemorados os dois anos do programa da Radio Vizela, "Hora da Poesia". Estão todos convidados! E bom fim de semana!

Livros da nossa biblioteca

                                                                                           www.cm-alcanena-pt

   Eddie é um veterano da Segunda Guerra Mundial que sente que a sua vida não tem qualquer sentido ou importância. Aos 83 anos, trabalha ainda como responsável de manutençaõ de um parque de diversões. Passa os dias a fazer trabalhos rotineiros e não consegue afastar a sensação de profunda solidão e de arrependimento por não ter vivido mais intensamente. Mas é precisamente no dia do seu 83º aniversário que Eddie morre num acidente trágico, ao salvar a vida a uma criança. A última coisa que sente são duas mãozinhas a segurar as suas - depois um imenso silêncio. É entaõ que tudo começa. Eddie desperta no Céu. À sua espera estão cinco pessoas - umas são perfeitas desconhecidas, outras são-lhe muito pr´ximas - que, de uma forma ou de outra, determinaram o percurso da sua vida. Cada uma destas pessoas fez parte da vida de Eddie por uma razão especial, embora ele não o compreendesse na altura.
As Cinco Pessoas que Encontramos no Céu
de Mitch Albom 

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Oficina de Escrita poética - 6ºB

                                                                                      osventospoeticos.blogspot.com


A Viagem de uma Folha de Outono
A folha voa...
Levemente...
Até que cai ao chão
e fica...somente.

De uma árvore
 se soltou ela.
De verde, 
passou a amarela.

Com a corrente de ar
ela voa sem parar!

Das árvores elas caem.
Não só uma, mas milhares!
A árvore fica despida...

Uma para cada lado
vão ficar.
Até que um varredor
as vier apanhar.
Zé Pedro e Catarina

Livros da nossa biblioteca

                                                                                                     rizzenhas.com

   Nasci no meio da fumaça e da mortandade da Segunda Guerra Mundial e a maior parte da minha juventude transcorreu na expectativa de ver o planeta voar em pedaços quando alguém premisse distraidamente um botão e fossem disparadas as bombas atómicas. Ninguém esperava ter uma vida muito longa; devorávamos angustiadamente cada momento antes que o apocalipse nos surpreendesse; não havia tempo para examinar o próprio umbigo e tomar notas, como se faz agora. Ainda por cima cresci em Santiago do Chile, onde qualquer tendência natural para a autocontemplação é cortada pela raiz. A máxima que define o estilo de vida dessa cidade é: "Camarão que dorme, vai na corrente". Noutras culturas mais sofisticadas, como as de Buenos Aires ou de Nova Iorque, a visita ao psicólogo era uma actividade normal; abster-se era considerado uma falta de cultura ou rusticidade mental. Mas no Chile só os loucos perigosos o faziam, e metidos numa camisa-de-forças...
O Meu País Inventado
de Isabel Allende 

Este planeta é a nossa casa...

                                                                                              www.facebook.com

E o planeta agradece!

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Oficinas de Escrita Poética - 6ºB

                                           
                                     estudos.gospelmais.com.br                                   

O Pássaro Assustado
Era uma vez um pássaro
que estava a dormir.
Veio uma corrente de ar 
e ele teve que partir.

Estava a voar
para uma região quente.
Só que veio nevoeiro
e despareceu de repente.

Ficou assustado.
Tentou fugir.
Mas não sabia
para onde ir.

Estava a fugir 
com os amigos tentou falar. 
Só que, depois, 
começou a trovejar.

Tentou escapar
mas não conseguiu.
Mas assim que viu o seu grupo
a eles se uniu.
Pedro e Diogo 

Livros da nossa biblioteca

                                                                                                    www.bulhosa.pt

   O meu nome é Stilton, Geronimo Stilton.
  Considero-me um senhor, ou melhor, um roedor absolutamente normal. Sou editor e a minha editora publica o jornal mais famoso da Ilha dos Ratos, o Diário dos Roedores. Os meus gostos são TRADICIONAIS: agradam-me a música clássica, os bons livros, a cozinha de antigamente, visto casaco e gravata...a meu ver, um rato deve, sobretudo, evitar dar nas vistas. Detesto a música rock, a cozinha étnica, o vestuário estilo casual-desleixado, os ratos barulhentos e metediços... Gosto da minha vida calma e organizada, adoro que cada dia seja igual aos outros. Há quem possa pensar que sou um rato enfadonho, bem sei, mas a mim agrada-me ser como sou. Porque é que vos estou a dizer tudo isto?
Um Susto de Colaboradora
de Geronimo Stilton

Este planeta é a nossa casa...

                                                                                              www.facebook.com

Uma óptima ideia para reciclar "skates" velhos. E o planeta agradece!

terça-feira, 22 de outubro de 2013

À "boleia"

      A equipa da Biblioteca aproveitou a "boleia" que a psicóloga do Agrupamento lhe ofereceu. Quer dizer, a Drª Estela convidou a Biblioteca a participar na reunião que faz habitualmente  com os pais dos alunos do 5º ano, para lhes propor uma sessão de trabalho sobre as alterações que a mudança de ciclo implicam. 
       Não se poderia perder uma oportunidade destas! Foi assim que, através de uma pequena intervenção,  a professora bibliotecária reforçou junto dos pais a necessidade de um trabalho partilhado e continuado entre a escola e as família na promoção da leitura e na criação de hábitos de leitura.
       Aconteceu hoje, entre as 18 e as 19 horas, na EB Caldas de Vizela.









Galeria José Saramago

Foi depois de explorada a história "A Maior Flor do Mundo" que a turma C da EB Mª de Lurdes Sampaio e Melo se propôs fazer uma galeria de desenhos do autor José Saramago. 

Estes são alguns dos desenhos. Parabéns aos artistas!












Oficina de Escrita Poética - 6ºB

 
A Núvem Viajante
Uma hora fria aparece.
Onde devo ir? Onde devo entrar?
Daqui a minutos anoitece
e a núvem desparece.

Em cima de uma núvem
eu vou estar.
Vou ver coisas de encantar
neste mundo de espantar.

Isto é um sonho.
Não quero acreditar.
Vejo tudo a andar à roda. 
Não quero acordar.
Luís e Leandro











Livros da nossa biblioteca

                                                                                       www.leyaonline.com

   Era uma vez um rei que tinha três filhas. 
   A princesa mais velha era muito vaidosa, muito egoísta e muito senhora do seu nariz.
   A princesa do meio era muito senhora do seu nariz, muito vaidosa, muito invejosa e muito egoísta.
   A princesa mais nova era muito simples, muito bondosa, muito educada e muito bela.
   Embora gostasse de todas, o rei tinha um carinho muito especial pela filha mais nova, o que causava muita inveja à princesa mais velha e à princesa do meio.
   O rei, que em tempos tinha sido um dos homens mais ricos do mundo inteiro, estava na miséria porque o seu reino tinha sido atingido por sucessivas guerras, terramotos, epidemias e desgraças.
   Para que o seu povo não sofresse tanto, o rei distribuiu toda a riqueza que lhe restava e resolveu fazer uma longa viagem para pedir ajuda aos reis de outros países.
   Antes de partir, perguntou a cada uma das princesas que presentes gostariam que lhes trouxesse:
   Disse a filha mais velha:
   - Quero que me tragas um colar feito com as maiores pérolas que achares.
   Disse a filha do meio:
   - Quero que me tragas um vestido bordado a ouro e feito com a mais fina seda que achares.
   A princesa mais nova não abriu a boca.
A Princesa e a Serpente
de António Mota

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Convites

A Biblioteca da EB 2,3 de Vizela convida:




Livro de Leituras

       Durante esta semana serão distribuídos, nas EB1, os "Livros de Leituras" criados para facilitar a execução do projeto "Ler é aprender", uma parceria entre a Rede de Bibliotecas Escolares, a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes, o Agrupamento de Escolas de Caldas de Vizela e o Agrupamento de Infias. O projeto abrange todas as turmas de 2º e 3º anos, dos dois agrupamentos, e duas turmas do 4º ano de cada um deles. 
       O grande objetivo é melhorar as competências de leitura e compreensão, através da exploração das obras indicadas para Educação Literária.

Boas leituras!